Sobre

Saiba sobre o surgimento do Discernir

 

Discernir – Nasceu com a ideia de propor assuntos para reflexão e discernimento, explorando as diversas facetas de questões consideradas polêmicas.

 

Pelo Autor

 

Inspirado pelo nascimento de minha única filha, em janeiro de 2012, passei a escrever e colecionar uma série de textos sobre os mais variados assuntos.

Com o tempo, surgiu-me a ideia de reuni-los em um livro, a ser escrito exclusivamente para ela – e não para ser publicado.

O projeto consistiu na compilação desses textos, escritos ao longo dos primeiros três anos de vida de minha filhinha – que ela veio completar em 2015.

Muitos dos textos decorreram dos acontecimentos retratados em fotos de família – antigas e modernas – que me chamavam atenção. Outros, inspirados em lembranças surgidas em conversas com parentes e pessoas conhecidas.

Além da parte romântica, consistente em passagens da minha infância e das nossas vidas, relacionada à família, parentes e amigos, que achei por bem registrar para dar conhecimento futuro a ela, colecionei também textos que escrevi sobre direito, política, história, ciências exatas e religião; pensamentos filosóficos, bem como alguns poemas e contos engraçados.

Porém, a maioria deles, baseada em reportagens polêmicas e comentários diversos em redes sociais, ilustrada com fotos e posts relacionados.

Também dediquei algum estudo à navegação aérea e conhecimentos técnicos de aeronaves, pois minha Isis adora aviões.

Tudo isso, enfim, com o propósito de lhe despertar a curiosidade, provocar-lhe a reflexão e lhe aguçar o discernimento.

 

O livro foi idealizado para reunir os textos

 

Importante salientar que os textos não foram escritos para o livro. O livro é que foi idealizado para reunir os textos, dispostos – não por acaso – na ordem cronológica em que foram escritos, e não na ordem dos acontecimentos aos quais se referem.

São textos sobre diversos assuntos, cujo entrelaçamento peculiar teve o propósito de dar fôlego à leitura. O que ocorre com a leveza de determinados temas permeando os mais sérios e até trágicos.

Contendo mensagens subliminares, os textos podem ensejar diversas interpretações, conforme a época em que forem lidos. 

Assim, quando adulta, minha filhinha poderá escolher uma data do passado, que corresponda ao dia em que estiver vivendo, e ver ou tentar interpretar o que então aconteceu; ou, quem sabe, o que eu – seu pai – estava pensando em relação a ela naquele dado momento.

 

O Espírito de Isis” me trouxe inspiração para criar este blog

 

O nome do livro (O Espírito de Isis), além de ser título de um dos seus textos, justifica-se pela inspiração que tive com o nascimento de minha filhinha Isis:

 

Isis com o ursinho de pelúcia.

 

Hoje penso que se eu pudesse entrar em uma máquina do tempo e me fosse permitido alterar o que eu quisesse no passado, eu não alteraria nada, pois qualquer modificação poderia impedir que Isis existisse como ela é.

Cheguei à conclusão, portanto, de que o nascimento de um filho justifica toda a nossa vida (Máquina do Tempo, em O Espírito de Isis).

 

 

 

Com O Espírito de Isis, eu quis me referir justamente ao que me motivou a escrevê-lo. Ou seja, o desejo de manter vivas as ideias e as lembranças de tudo o que minha filhinha me inspirou a sentir. Coisas que eu gostaria que fossem do seu conhecimento, ainda que eu não lhe esteja presente.

Além disso, teve o propósito de lhe passar noções de valores e formas de raciocínio sobre os mais variados assuntos. Isso porque, depois da curiosidade, segue-se a reflexão e, finalmente, o discernimento.

 

A origem do conteúdo

 

Navegando pelas redes sociais, observando postagens e comentários, escrevi uma quantidade considerável de textos. Acervo que se avolumou após a conclusão do projeto do livro para minha filhinha.

São textos a partir de pesquisas e estudos nas áreas de política, história, filosofia, ciências exatas e religião. Todos eles elaborados a fim de propor reflexão e discernimento acerca de postagens e comentários sobre um universo de temas polêmicos observados ao navegar-se pela Internet.

Surgiu-me, finalmente, a ideia de compartilhar todo esse trabalho com outros leitores, para reflexão e discernimento. O que planejei fazer por meio de um blog, em virtude da troca de experiências e de ideias que esse moderno tipo de veículo de comunicação é capaz proporcionar.

Um blog que também se propusesse a enfrentar questões de ciências jurídicas e sociais. Que pudesse, além disso, aproveitar e expor trabalhos de prática de direito processual judicial e administrativo. Trabalhos esses decorrentes da minha formação acadêmica e experiência profissional.

 

O nome do blog

 


 

A ideia de um blog que propusesse reflexão e discernimento sobre esse universo de assuntos, ensejou a necessidade de um nome apropriado.

Seria preciso um nome abrangente, sugestivo, que despertasse a curiosidade e o interesse do leitor.

Discernir, por sua vez, significa entender com propriedade, após dedicado raciocínio; concluir de maneira ponderada sobre determinado assunto ou opinião.

Penso que discernir, na prática, consiste em receber a informação e, em pensamento, desmontá-la peça por peça, depois tentar montá-la novamente.

Se as peças não se encaixarem, a conclusão é a de que a informação não presta.

Discernir é, justamente, escolher com sabedoria após um dedicado exercício de análise da informação. Sendo essa, portanto, a palavra que encontrei para sintetizar todo o objetivo deste blog, consistente na proposta de reflexão e discernimento acerca de seus temas.

 

Discernir – Um blog idealizado sobretudo para reflexão e discernimento acerca de questões polêmicas

 

Assim como O Espírito de Isis foi um livro idealizado para reunir os textos para minha filhinha, o presente blog foi idealizado para compartilhar os trabalhos que colecionei nos últimos anos.

Porém, principalmente, para propor reflexão e discernimento acerca de novas questões consideradas polêmicas.

Propõe-se, ademais, de maneira prática e objetiva, a demonstrar como fazer coisas para as quais se tiver boa vontade e real interesse, em face de estudos expostos através de apostilas e monografias – além de vídeos – em diversas áreas técnicas.

Sendo esse, ressalto, o veículo pelo qual espero obter estímulo, através da troca de experiências e de ideias com seus leitores, para continuar escrevendo conforme minha evolução me permitir.

 

Autor do blog Discernir.

 

Discernir tem suas raízes, portanto, nesse livro particular que escrevi para minha filhinha Isis.

Em síntese, nasceu com a ideia de estender a proposta de assuntos para reflexão e discernimento, explorando as diversas facetas de questões consideradas polêmicas. Questões que podem ser surpreendentemente simples quando o preconceito é deixado de lado.

A vida é feita de escolhas. Por isso é preciso exercitar o raciocínio para se desenvolverem reflexos de discernimento: discernir é viver com sabedoria.

Eis o Discernir!

J. Barros,

Advogado, pai de Isis, e criador do Discernir – Um blog para reflexão e discernimento

 

Sejam bem-vindos

logomarca-discernir-tridimensional